Meus Poemas-86


meus poemas-86

PROCURA.

Procura o que se não vê,
Num caminho que ruiu,
Sente a lança que o feriu,
Sem saber na vida porquê.

A dor que lhe feriu o coração,
Com lança do um gladiador,
Em batalha sem pinga de amor,
Coloca-o de joelhos em oração.

Como manhã que sempre rompe,
Assim seu caminho é virado,
Como lugar no céu mui sagrado,
Ou como água limpa da fonte.
Por: António Jesus Batalha.

meus poemas-86-passam

PASSAM.

Passam como grande bando de aves,
Em suas vidas sempre apressados,
Sem se lembrarem que seus cuidados,
Evaporam como pensamentos graves.

Correm em passos largos de tristeza,
Vidas sem sentido sem paz, desditas,
Como estradas sem saída infinitas,
Com dores gemidos pelas devesas.

Como procurando a visão sagrada,
Em ideia que ela sempre se esconde,
Num clamor humilde ela responde,
Dando paz ao coração, nesta jornada.
Por: António Jesus Batalha.

meus poemas-86-assim-vive-o-mundo

ASSIM VIVE O MUNDO.

Neste mundo de pecado e incerteza,
Que enche o coração de toda ansiedade,
Leva para longe o amor a paz e piedade,
Deixando a vida cheia de tristeza.

Não deixa brilho de verdade nem beleza,
Apenas orgulho e sonho de mocidade,
Como a brisa que passa na sua suavidade,
Leva o ser em praticas contra a natureza.

Num sofrimento místico de aventuras,
Vidas sem respeito, em falsas ternuras,
Assim de ilusões erram a vida inteira.

Querendo viver apenas à sua maneira,
Em caminhos de tramas e cinismo.
Vão em passos largos para o abismo.
Por : António Jesus Batalha.

A Verdade Em Poesia, António Batalha,Bíblia Sagrada, Ciência, Desporto,Meus Poemas, Deus,Jesus Cristo,

Anúncios
Publicado em Meus Poemas-86 | Etiquetas , , , , , , , | 112 Comentários